3. Mendoza Carne fogo

Viagens curtas em alto estilo – Buenos Aires e Mendoza

Uma escapada curta e conhecida por nós brasileiros, mas que nunca cansamos de fazer, é Buenos Aires. Em um voo de apenas 2 horas chegamos a uma cidade que oferece alta gastronomia, hotelaria impecável e charmosa. Se tiver disponibilidade para mais uns três dias, em duas horas é possível aterrissar no pé dos Andes, na região de Mendoza, onde se produz os melhores malbecs do mundo, além de encontrar uma excelente gastronomia e lindas paisagens.

 
Buenos Aires

Existem coisas que você sempre fará em Buenos Aires: comer bem, tomar um bom vinho, passear na Recoleta e assistir a um show de tango. Há uma gama de possibilidades, mas é possível escolher as melhores e mais sofisticadas experiências.
O charmoso bairro Recoleta é ótimo para passear e se hospedar. O Four Seasons é uma boa alternativa. O seu restaurante, Elena, muito charmoso, foi um do primeiros no mundo a servir a carne dry aged.
O hotel Faena é o campeão de elogios pela elegância e sofisticação. Com a assinatura de Phillip Stark, cada ambiente é ricamente decorado. Ali mesmo pode-se assistir a um dos bons shows de tango da cidade, o Rojo Tango. A piscina, para quem vai no verão, é excelente para curtir, ver e ser visto.
O Hotel Alvear também é uma preferência antiga dos brasileiros e oferece o famoso brunch aos domingos, bom para comer bem e encontrar gente bacana.

 

 

Mendoza

Em Mendoza, um hotel imperdível é o The Vines Resort & Spa com o seu restaurante Siete Fuegos, uma hotelaria de deixar europeus com inveja.
Muitos preferem ficar no Park Hyatt, no centro da cidade, com facilidade de acesso às diferentes regiões vinícolas: Lujan de Cuyo, Valle do Uco, Maipu, Salta e outros. Neste caso, é preciso se organizar para as visitações e tastings. A cerca de uma hora do centro, dá para fazer duas, no máximo três vinícolas em um dia. Lembre-se: no fim do trajeto etílico, será difícil perceber a diferença entre os vinhos. A maioria das vinícolas tem um serviço de recepção muito bom e algumas dispõem de restaurantes incríveis. É o caso da vinícola Zuccardi. A casa El Enemigo, em Gualtallary, é talvez a mais charmosa, com uma decoração rústica, instalações de arte contemporânea e um restaurante muito bom.
A vinícola mais cara, porém com os melhores vinhos, é a Cobos. A Catena Zapata tem um ambiente moderno e muito bonito. A Achaval Ferrer é pequena, mas vale o tasting pela qualidade dos vinhos. Além dessas, encontramos os nomes que já caíram no gosto dos brasileiros há muitos anos: Luigi Bosca, Chandon, Catena Zapata, Terrazas de Los Andes, Norton e Salentein.
Sem dúvida, aproveitar o frio tomando um vinho, com uma costela assando no fogo de chão, desfrutando de uma paisagem dos picos nevados dos andes ao fundo, é uma experiência ultra recomendável.

0 0
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários