Como conviver com os seus medos

Característica inerente ao ser humano, o medo está relacionado ao nosso instinto de sobrevivência. Mesmo quem tem coragem tem medo, só não podemos nos deixar paralisar por ele. Precisamos vencê-lo, cultivar pensamentos positivos e fazer dele um aliado para seguir em frente. Ele é produto da nossa mente diante de determinadas situações, então, vamos trabalhar na superação?

Para os medos mais comuns, temos algumas dicas:

  • Altura: você já fica suando frio só de pensar? Um degrau de cada vez para vencer o medo de forma gradual. Se você tiver que subir em algum lugar alto, prepare-se com antecedência, peça a presença de um amigo, afaste os pensamentos negativos e respire lenta e profundamente;
  • Falar em público: acredite, a maioria tem! Praticar diante do espelho, falar para pequenos grupos e gravar a sua performance irão ajudar a combater o pânico diante de uma plateia. Desenvolva a confiança e tenha domínio do assunto a ser abordado;
  • Escuro: é um temor que costuma estar associado à infância. Se você dorme com luzes acesas, vá reduzindo a luminosidade de forma gradativa. Procure enxergar a sua cama como um lugar seguro e de conforto;
  • Fracasso: quem nunca experimentou? Não coloque muitas expectativas em suas ações e, se fracassar, levante a cabeça e tente de novo! Não deixe de vivenciar as oportunidades que a vida oferece por medo de não conseguir obter êxito;
  • Lugares fechados: controle a respiração e se exponha aos poucos. Aceite que é uma sensação irracional e foque em algo que dê segurança, como o tempo passando no seu relógio, por exemplo;
  • Morrer: este tipo de medo nos ajuda a ter cautela diante de situações de perigo, mas não pode nos impedir de viver;
  • Fobia social: comum em indivíduos tímidos e com baixa autoestima. A pessoa tenta viver isolada, longe de qualquer contato social. É preciso trabalhar a autoestima e começar a interagir de forma gradual.

Não deixe que os seus medos tomem conta de você, sugar baby! Muitas vezes, se eles se tornam recorrentes, é necessário buscar a ajuda de um especialista!

0 0
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários