salto alto estilosugar

A história dos sedutores sapatos de salto alto

Eles produzem um efeito estonteante nos seus pés! Somos felizes quando temos um closet repleto de modelos, cores e grifes famosas, principalmente com aqueles de sola vermelha, não é mesmo? Mas, você já teve curiosidade de saber como surgiram os sapatos de salto? A equipe do Estilo Sugar foi pesquisar para contar um pouco desta história para você.
Apesar de não haver indícios do criador do salto alto, sabe-se que ele foi amplamente utilizado a partir do século XVII, na corte do rei Luís XIV, o soberano que abusava dos looks extravagantes, do luxo, das perucas e dos saltos! Dizem as más línguas (e os registros históricos) que o rei não tinha mais do que 1,60cm e, por isso, adorava sapatos que aumentassem a sua estatura.
Mas, o salto ficou realmente conhecido no reinado seguinte. Luís XV não só levou a fama, como também virou nome de um tipo de salto, largo na ponta e na base e afinado no meio.
“O salto era peça exclusiva do vestuário masculino e apenas na corte de Luís XV passou a ser usado por mulheres”, comenta João Braga, coordenador do curso de história da moda do Senac, em São Paulo.
O talon rouge (salto vermelho) era de uso exclusivo dos nobres, o restante do calçado podia ser de outra cor. O vermelho era utilizado para representar poder e nobreza.
O salto alto “moderno” surgiu apenas no século XVII, embora açougueiros egípcios já utilizassem plataformas para manter os pés longe da sujeira. A mesma tática foi empregada pelos europeus no período anterior ao advento do salto. As chamadas chapans chegavam a medir 60 centímetros. “Naquela época as ruas eram imundas, e os ricos utilizavam as chapans para proteger os pés e os sapatos”, comenta o professor Braga.
No final do século XIX e início do século XX, o salto se difundiu e surgiram versões mais confortáveis.
As estrelas de Hollywood contribuíram para a fama e a elegância dos sapatos de salto alto. No pós-guerra, em 1950, com a revitalização da moda, os saltos se popularizaram. Christian Dior e o designer Roger Vivier desenvolveram o salto agulha ou estilete (“stiletto”). Em alguns prédios públicos era proibido entrar com esse tipo de sapato devido aos danos causados no chão.
Atualmente, em vez de representar a nobreza, os saltos remetem à sensualidade da mulher. Estudos indicam que o salto alto é o elemento que mais desperta a libido e o fetiche nos homens, seguido pelas meias finas. Usar salto é uma demonstração do poder feminino. Abuse deste símbolo sensual!

0 0
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários