cabelo

Especialista ensina como evitar a queda de cabelo em mulheres

Você sabia que perder mais que cem fios de cabelo por dia é considerado anormal ou perda de cabelo excessiva? Infelizmente isso pode acontecer devido a muitas razões, causas genéticas, condições de estresse, doenças, medicamentos e pode produzir uma alopecia permanente se não for tratada corretamente. “O tipo mais comum de calvície em mulheres é alopecia androgenética e a alopecia de 50 anos conhecida como alopecia frontal fibrosante. A alopecia afeta não só o cabelo, mas também a perda de cabelo sobre o resto do nosso corpo, sobrancelhas, cílios/pestanas, e assim por diante”, explica a doutora Domenique Ferreira, especialista em Medicina Estética e Dermocosmetologia.

Segundo Domenique, a alopecia em mulheres também pode ocorrer devido a flutuações hormonais: “A queda de cabelo pode ser causado por algumas situações, como a gravidez ou por tomar anticonceptivos. Mudanças bruscas quando se inicia ou termina o medicamento ou no início ou o final da gravidez, podem causar um início de alopecia androgenética”.

Antes de recorrer a perucas e lenços para esconder a alopecia, a especialista aponta as soluções possíveis: “os tratamentos atuais para a alopecia são: minoxidil, finasteride, antiandrógenos, anti-inflamatórios, nutrientes para o cabelo, como cistina, vitaminas, minerais, microenxertos, e muitos outros”.

Acima de tudo, a coisa mais importante é não entrar em pânico e sempre recorrer a um médico ou especialista que possa dar um diagnóstico correto: “muitas vezes nós podemos vir a gastar dinheiro em vão sem realmente saber o que causa a perda de cabelo. Ai investe-se muito dinheiro para evitar queda de cabelo, com ampolas, xampus, pílulas, quando talvez,  simplesmente o caso seja de falta de vitaminas e estresse, que afetam o estilo de vida”, conclui.

Renata Rode

0 0
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários