cerva

Tudo o que você sempre quis saber sobre a cerveja e não sabia a quem perguntar

Seja no bar, em casa, ou em uma festa, a cerveja marca presença em diversas situações. Segundo um estudo feito pelo Deutsche Bank, que investigou o preço de 500 ml de cerveja em 48 cidades do mundo e relacionou o valor com o piso salarial de cada localidade, o brasileiro gasta, em média, 14% do salário mínimo com a bebida – o que corresponde a cerca de seis litros de cerveja por mês.
Existem várias dúvidas que costumam surgir quando o assunto é a bebida, que vai desde qual é a temperatura ideal até o consumo após a data de validade. Consultamos o mestre cervejeiro Alexandre Vaz a respeito de algumas questões discutidas com frequência. Confira, baby!

  • Diferença entre chope e cerveja: essa dúvida costuma surgir sempre e acaba confundindo muitas pessoas. O que acontece é que o chope passa pelo processo de pasteurização, um choque térmico utilizado para retirar os germes patogênicos da bebida e transformá-lo em cerveja. Outra dúvida é o famoso colarinho, que já foi até caso de justiça em 2008. Alguns acreditam que ele só serve para enfeitar, mas ele tem a função de atuar como isolante térmico e manter os aromas e o gás carbônico da cerveja;
  • Espuma abundante ao abrir a cerveja: sabe quando você abre uma cerveja e, de repente, começa a sair uma quantidade absurda de espuma? Pois então, esse efeito é conhecido como Gushing. Existem alguns fatores que podem causar isso aconteça: agitar a garrafa ou lata antes de abrir ou no momento de transportar, contaminação ou se a temperatura do armazenamento da cerveja é diferente da temperatura de quando ela é aberta;
  • Cerveja Choca: com o objetivo de fazer com que a cerveja fique gelada em um curto período, muita gente tem o hábito de colocar dentro do congelador. Ao abrir, se depara com o líquido totalmente congelado, conhecida como cerveja choca. Como esse efeito acaba prejudicando o sabor, o ideal é deixar a bebida na geladeira;
  • Cervejas com o prazo de validade vencido: assim como qualquer outro alimento, a cerveja também possui prazo de validade, porém, o vencimento não ocorre da mesma forma. O que acontece é que o corpo e sabor acabam sendo afetados, mas não existe nada que comprove que beber cerveja com alguns meses fora do prazo de validade pode ser perigoso. O ideal é respeitar o período indicado para apreciar uma bebida fresca e saborosa;
  • Cerveja quente: infelizmente, não existe uma fórmula certa para fazer com que a bebida fique gelada por várias horas, porém, alguns truques são capazes de contribuir para manter a temperatura ideal. A caneca com asa evita que a mão fique em contato com o copo, contribuindo para que ela fique gelada por mais tempo. Os suportes de isopor também ajudam, principalmente em locais como praias.

E você, baby? Resiste a uma cervejinha no verão?

Deixe uma resposta

avatar
  Se inscrever  
Notificar de