trent szmolnik J2RjXA9bn2Y unsplash

Humanização em tempos de pandemia

“Sim, devemos ficar confinadas, mas isso não significa que devemos ficar loucas”, diz a psicanalista Andrea Ladislau. Ela sugere aproveitar esse momento para uma introspecção e voltar o olhar para o seu “eu”.

“A nossa mente entende confinamento como uma forma de punição, um castigo. Tudo o que recebemos do mundo exterior pode trazer calma ou alimentar o nosso desespero; por isso cabe a nós, acalmar nosso interior, já tão desassossegado pela angústia, insegurança e solidão”, afirma Andrea.

Cuidado para não estar criando um processo mental compulsório pela informação. Temos ainda muitas fake news circulando nas redes e sendo compartilhadas. Busque ler mais, ouvir música, meditar e se exercitar, mesmo no isolamento. Inclusive, praticar uma atividade física em casa, neste período, irá fortalecer seu sistema imunológico e aumentar o bem estar.

É natural que o sentimento de todos seja de uma exceção coletiva. Por isso devemos ter o maior cuidado para não sermos picados pelo bichinho do egoísmo. Temos que lembrar que estamos todos na mesma situação, onde a tolerância, advinda de uma alteração da rotina, certamente não será a mesma. Aproveite o advento tecnológico para conectar-se virtualmente com as pessoas, afastando a solidão. Tenha empatia para entender que algumas pessoas reagem bem às mudanças e outras nem tanto. Alguns se sentirão desamparados ou abandonados.

Neste momento, o melhor a fazer é buscar se reinventar. Trazer para seus dias hábitos diferentes, visando o seu cuidado e a proteção de quem você ama. Potencialize sua solidariedade e seu bom senso. Humanize o ambiente, aceitando que o isolamento se faz necessário para que possamos passar pela pandemia.

Seja otimista, positiva. Aprenda a levar, através de mensagens, essa positividade a quem só enxerga o escuro, já que os contatos físicos estão restritos para evitar a propagação do vírus. Lembre-se que não podemos aumentar a epidemia e, muito menos produzir um exército de ansiosos, depressivos e desesperançosos. Não desista de sonhar e não perca essa capacidade de planejar o futuro. Esse dom do ser humano é incrível e cuidando do seu emocional, você poderá ativar boas energias e produzir melhores resultados para seu sistema imunológico, fortalecendo sua saúde mental e física.

É real. O mundo parou. Mas não podemos ficar paradas. Falando apenas do caos, da crise. Propagando e aumentando o pânico, gerando assim, mais desespero em si e nos outros. Não podemos estocar alimentos e remédios, sendo insensíveis às necessidades alheias e alimentando ainda mais a desordem social.

Portanto, humanize-se e seja para o próximo aquela que faz a diferença. Aquela que faz o bem, sugar baby. Aproveite o momento de isolamento para resgatar o diálogo, o contato e o carinho de sua família que, há tempos, a correria do dia a dia nos roubou. É hora de aprender a ressignificar, obedecer às regras da OMS (Organização Mundial de Saúde) e, com muita sensatez, serenidade e equilíbrio, encontrar medidas para se adaptar a essa nova realidade. Desta maneira, você conseguirá manter a sanidade, ajudando quem está a sua volta e evitando doenças psíquicas que levam ao pânico e potencializam o descontrole mental, além claro, evitar a contaminação tão temida.

0 0
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários