divorcio relacionamento dinheiro separacao briga

Relatos sobre dinheiro e divórcio

Problemas relacionados a dinheiro é uma das principais causas de divórcio aqui no Brasil. Essa falta de transparência entre os casais tradicionais acaba arruinando o relacionamento entre duas pessoas que teria tudo para dar certo… se não fosse o fato de cada um querer esconder do outro assuntos financeiros. Saber quais são as metas financeiras da pessoa que está com você faz parte do bem estar do casal. Afinal de contas, isso vai interferir no futuro dos dois e casamento é, na teoria, “até que a morte os separe”.

Por exemplo, você não vai querer estar com alguém que tem restrições no nome enquanto você sonha em comprar uma casa junto com ela, certo!? Só o amor, muitas vezes, não é o suficiente para fazer as coisas funcionarem, e isso acaba acarretando a separação de uma casal que tinha tudo para dar certo.

O bom é que podemos aprender com quem já teve esse tipo de experiência. Vários Sugar Daddies já tiveram a chance de casar, ter filhos e se separar. Mas, para quem ainda não ouviu da boca de um deles alguma experiência relacionada a divórcio, trouxemos aqui alguns relatos de outras pessoas fora do mundo Sugar.

 

THIAGO, 36 anos

“Por ideia da minha ex, procuramos um especialista em aconselhamento matrimonial, pois brigávamos o tempo todo. Ao chegar lá, ele nos questionou o motivo de tantas brigas, e nós dois respondemos simultaneamente: DINHEIRO! Nós fomos demitidos de nossos empregos ao mesmo tempo e tivemos que trabalhar em lugares onde o salário era bem menor que o anterior. Foi bem difícil, e o que finalmente nos separou. Não podíamos consertar nossas vidas, nossas carreiras e, consequentemente, não podíamos consertar nosso casamento, pois ele já tinha sido consumido por desavenças financeiras.”

 

CÉSAR, 41 anos

“Eu não me lembro de falar de outra coisa com minha mulher que não fosse sobre dinheiro. Tudo o que queríamos fazer, comer e ter, se tornou uma conversa sobre quanto custa e não como seríamos capazes de pagar. Nossas vidas passaram a girar em torno de planilhas e mais planilhas. Por causa disso, nosso relacionamento passou a ser exaustivo. Decidi que precisava deixar meu casamento, pois nele já não havia mais amor ou paixão… de ambos os lados. Era puro estresse financeiro.”

 

MÁRIO, 45 anos

“Minha mulher tinha o hábito de todo o mês estourar o cartão de crédito. Ninguém sabia ou desconfiava que ela estava comprando de maneira compulsiva. Ainda não tinha chegado ao estágio patológico, mas ficou preocupante. Descobri tudo quanto contas e mais contas, de diversos cartões começaram a chegar em casa. Eu nunca tinha me preocupado com as contas dos cartões dela. Até o momento que vi que elas somavam dívidas de mais de $150.000,00 reais. Isso foi o estopim para o fim de 20 anos de casamento.”

 

MICHEL, 38 anos

“Quando me casei, minha mulher tinha várias dívidas em seu nome e nenhuma possibilidade de conseguir crédito, em lugar nenhum. Nós queríamos comprar uma casa, e eu sempre mantive meu nome impecável. Sendo assim, fizemos a compra em meu nome. Mas isso acabou com nosso relacionamento, pois o fato de não ter o nome dela para financiar a casa nos limitou o crédito e isso acabou gerando brigas e mais brigas. Três anos depois estávamos nos separando.”

 

Escreva uma resposta ou comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.