banho termas spa luxo melhores mundo

Os melhores banhos termais do mundo

Nestes dias de frio, a primeira coisa que vem à cabeça quando se pensa em viagem são os destinos de inverno, geralmente nas montanhas. Mas é possível fugir do clichê: que tal passar um tempo agradável, relaxante e medicinal em águas termais? Te apresentamos as oito termas mais gostosos e luxuosos do mundo!

Lagoa Azul (Islândia)

Lagoa Azul (Islândia)

A Lagoa Azul, resultado de erosão, é o principal ponto turístico da Islândia

Talvez por ser um país tão frio, o spa de águas termais da Lagoa Azul se tornou uma das principais atrações turísticas da Islândia. A lagoa é resultado das erosões da construção de um gerador de eletricidade na cidade de Grindavík. Logo, percebeu-se o efeito positivo na pele, principalmente em pessoas com doenças cutâneas e irritações como a psoríase.

Kangala (Turquia)

Kangal (Turquia)

Nas águas de Kangal, um peixe da família das carpas limpa a pele morta

Além de quentinhas, as águas das termas de Kangala, na península anatoliana, abrigam certos peixes da família das carpas que se alimentam de pele morta – além e relaxar, os visitantes ganham uma verdadeira limpeza de pele natural! Alguns complexos locais oferecem tratamentos longos (de até um mês) e cheios de resultados utilizando-se apenas disso.

Mar Morto (Oriente Médio)

Mar Morto (Oriente Médio)

Graças à concentração de sais, é possível flutuar nas águas do Mar Morto

As águas que banham Israel e Jordânia são famosos por seus benefícios à pele e à saúde – a mistura salina e mineral nutre a pele, alivia reumatismos, relaxa os nervos e ativa o sistema circulatório. Graças à concentração salgada, é possível flutuar sobre o mar de uma maneira que não se consegue em outros lugares (e, além de tudo, ainda protege o corpo contra queimaduras durante o lazer!).

Warm Mineral Springs (Estados Unidos)

Warm Mineral Springs (Estados Unidos)

Conhecida como “fonte da juventude”, a concentração de minerais em Warm Mineral Springs rejuvenesce a pele

Causado por mudanças naturais, a depressão de Springs, norte da Flórida, reuniu organicamente 51 minerais que estão concentrados em cada gota de suas águas. A quase piscina é conhecida como “fonte da juventude”, pois rejuvenesce a pele do corpo e evita problemas como artrite.

Budapeste (Hungria)

Szechenyi (Hungria)

O complexo termal de Szechenyi é o maior da Europa

A capital da Hungria é conhecida como “cidade dos spas” por ter pelo menos 15 banhos públicos (além de vários privados e luxuosos por toda a região). Desde o império romano, suas águas com ácido metabólico, cálcio, magnésio e sulfato são utilizadas com fins curativos, cicatrizantes, e para fortalecimento dos ossos. As termas de Szechenyi são as maiores de toda a Europa.

Como o visual super barroco e romântico, é também reduto de casais apaixonados. Está começando um namoro? Veja estas dicas para a primeira viagem juntos e, quem sabe, encontram aqui um destino!

Beppu (Japão)

Beppu (Japão)

Em Beppu, as águas vulcânicas são tão quentes que não é permitido entrar (o lazer fica nos vapores)

Situado na ilha de Kyushu, o complexo termal de Beppu é o maior do Japão. Algumas de suas águas são tão quentes que não é permitido banhar-se nelas (são conhecidas como os “nove infernos” de Beppu). Além do visual impressionante (devido as diferentes colorações e a proximidade com vulcões), elas formam vapores tão densos que funciona como uma sauna ao ar livre.

Termas das Rochosas Canadenses (Canadá)

Rochosas Canadenses (Canadá)

O complexo termal das rochosas é formado por piscinas quentes naturais

Banff Upper Hot Springs, Radium Hot Springs e Miette Hot Springs são três spas naturais que, juntos, criam um verdadeiro complexo termal, com um dos visuais mais lindos e sofisticados de todo o mundo.

Spa (Bélgica)

Spa (Bélgica)

Foi a cidade belga de Spa que deu nome aos centros de tratamento (com uma vista destas, dá para entender…)

Você sabia que existe uma cidade que se chama Spa? Na verdade, os centros de tratamento e bem-estar, conhecidos como spa, só ganharam esse apelido graças à cidade belga. Foi lá que se descobriu, no século 14, as primeiras águas termais. À época, o lugar se transformou em ponto de encontro entre nobres e aristocratas de todos os países da Europa.

0 0
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários